Não compreendo como querer o outro possa tornar-se mais forte do que querer a si próprio.? Caio Fernando Abreu
Textos



Divina lua que a janela clareava
Mostrava nítida a silhueta imponente
Dsfilando em seu quarto, me despedaçava
Aquela provocante imagem tão evidente

O desejo crescia, de paixão eu chorava
Mas, só provocava o meu desejo premente.
Sonhava com seu corpo e nele eu passeava.
Queria amar, sentir em mim seu corpo quente.

Perdido nessa sombra que me deslumbrava,
Abrasado por querer apressadamente
Adentrar em seu cálido e terno ambiente

O amor sábio, pressentiu o quanto eu ansiava
E em fúria, em meus aposentos se aventurava
Quase incandescente, lhe abracei... Finalmente!
dinapoetisadapaz
Enviado por dinapoetisadapaz em 06/01/2021
Alterado em 06/01/2021


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr