Não compreendo como querer o outro possa tornar-se mais forte do que querer a si próprio.? Caio Fernando Abreu
Textos


Por um estreito escuro
fui seguindo você,
sem escrúpulo entrei,
tudo muito diferente;
Perguntei...
Que recinto é este?

... Responde-me
um vozerio esquisito,
escuto e pergunto
Quem responde?
-sou eu, o dono.
O que queres?

E vem vindo
um vulto negro
de olhos enormes.
Fico inerte
sob os olhos negros,
crescidos e gulosos,
pensei...
Chegou meu fim.

*****************
Interação da poetisa Norma Silveira. Obrigada querida por participar;

Quero correr
 Corro sem rumo
 Vou com medo
 Tenho terror

Olhos horríveis
Busco em fé
 Prece eu oro
Tudo some

Os olhos seguem
Tudo sumiu
 Sem bulir comigo
 Corro, vou dormir
 Foi um sonho ruim
 Tudo se foi
 Enfim.
dinapoetisadapaz
Enviado por dinapoetisadapaz em 20/08/2018
Alterado em 22/08/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr