Não compreendo como querer o outro possa tornar-se mais forte do que querer a si próprio.? Caio Fernando Abreu
Textos



Preciso escrever;
Cerebelo recebe o informe, em ritmo lento desenvolvo o texto, nem sempre vem completo, sempre o complexo se intromete e persegue o verbo.
Vejo nuvens gris que esconde o escrito, penso, repenso e continuo... Leio o texto, releio e penso que ficou sem gosto, troco tudo, coloco um ponto, ih! Tomou outro rumo, desisto!

E o grito impõe, entre voos e escorregos... segue; E prossigo...!
Sigo pelo deserto, queimo meus pés no solo seco, verto todo meu suor, o corpo quer pender, me esforço e reergo-me, um lume espelhou os neurônios, retomo meu escrevedor, consulto o tempo, e me recupero.

Sinto fome e medo, preciso de um desjejum, nenhum comestível vejo, espero que o incomum fique longe de mim, se me surge um tempo tempestivo, perder-me-ei no meio do deserto.

Levo no cerebelo meu texto, como um timbre, e, se em certo momento eu sucumbir, como um zumbi, corro pelo imenso terreno, como um sino, e o vento com seu uivo difundindo meu escrito pelo infinito tempo!

É com imensa satisfação que recebo a Interação da poetisa Norma Silveira que escreveu um lindamente sem a vogal "A"

 Muito inteligente, poético...
Com todos meus desejos e votos de sucesso, muito nobre ...
Você colocou tudo belo e bem dividido...
Os sentimentos, bons, ternos no fogo do entendimento
no peito em versos nobres e lindos.
Te desejo muito sucesso no tecer versos.
Com infinto toque de ternos versos,
te desejo sublime corrente do bem querer,
nobres sentimentos, flor de versos poéticos
onde teces o bem e o bom.
Porém se estiveres triste, busque o céu, o universo Cósmico, pois ele responde em versos de refletir o viver...


Norminha, havia uma letra "A" na palavra tão, eliminei e ficou legal . Uma maravilha seu texto!
Venha sempre que quiser, o exercício é tentador.
dinapoetisadapaz
Enviado por dinapoetisadapaz em 14/03/2018
Alterado em 10/04/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr