Não compreendo como querer o outro possa tornar-se mais forte do que querer a si próprio.? Caio Fernando Abreu
Textos

Quisera superar o desejo contido,
de romper muralhas, construir castelo
e nele adentrar para lhe encontrar.
Deixaste meu coração fragmentado,
sem forças, e esboçar uma reação
para sair desse marasmo é tudo que eu quero.
Preciso dos seus afagos que tanta falta me faz,
meu corpo congela, o coração adormece,
estou a vegetar como se cogumelo fosse,
a solidão se assemelha a lamina da navalha,
que lacera a carne  tão mansamente !
É lamentável meu estado de inércia...!
Volte, atenda meu clamor, és a cura
para minha dor, não me deixe abastecido de carências.
Seu amor mora em mim, de tanto esgueirar
as paredes do seu coração, estou quase a fenecer?
Por qual razão refreaste seu coração?
Tenho tanto amor para lhe  dar...!

 
dinapoetisadapaz
Enviado por dinapoetisadapaz em 28/02/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr