Não compreendo como querer o outro possa tornar-se mais forte do que querer a si próprio.? Caio Fernando Abreu
Textos



Fui feliz quando te amei,
Muito sofri quando te vi partir.
Ao saber-me órfã do teu amor,
o cristalino dos meus olhos
perdeu o brilho,
N’alma, um deserto,
No peito, a sangria fria
encharcou meus lamentos.

O coração em desassossego
magoado e confuso, mas, esperançoso,
tropeça agora nas curvas do teu caminho,
e te encontra na esquina da solidão.

Que embate coração
travou com a razão...!
razão perdeu para o amor,
O coração bandoleiro e vulnerável
Optou pelo o perdão.

Um amor verdadeiro,
é como filho desgarrado,
precisa ser acolhido e amado.
Há quem sinta-se envergonhado
em conceder o perdão.

Ser crível e lembrar do amor divino
é o caminho para a Redenção
Perdoar é preciso,
Faz bem ao coração e alma.
dinapoetisadapaz
Enviado por dinapoetisadapaz em 26/07/2017
Alterado em 26/07/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr