Não compreendo como querer o outro possa tornar-se mais forte do que querer a si próprio.? Caio Fernando Abreu
Textos

 
O tempo é infinito, o dia é efêmero como o meu viver, as noites são solidão, tudo me rodeia, não sou porto seguro, sou fragmento do tempo em forma de sombra, não sou abrigo nem deleite, trago em mim o frio cortante das noite invernais , silêncio gritante entre as pedras escorregadias revestidas do musgo que camufla minha existência...
dinapoetisadapaz
Enviado por dinapoetisadapaz em 07/05/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr