Não compreendo como querer o outro possa tornar-se mais forte do que querer a si próprio.? Caio Fernando Abreu
Textos

Começou caçando coelhos,
Correu como criança
Comprou cachorros,
Colidiu com carros,
Caiu cansado, consumido.
Comeu  carambolas.
 
Confidencialmente contou causos
Coisas curiosas, concretas.
Construiu cenário convincente.
Confiante, compartilhou com classe.
 
Companhia carinhosa, carente,
Conquistou coração crível,
Completamente confortado,
Compôs, cantou canção, contracenou com cancioneiros.
 
Comentários concebidos comprovaram credibilidade.
Com coragem caminhou,
conversou com careca carpinteiro,
Combinaram correr contra correnteza,
Correram, cambaleantes carcomidos; cochilaram.
 

 
dinapoetisadapaz
Enviado por dinapoetisadapaz em 26/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr